MoNa Cagarras completa 9 anos!

Publicado em: 29/04/2019 emDestaque

,
Evento
,
Novidades

Bolo em comemoração aos 9 anos da criação do MoNa Cagarras

ANIVERSÁRIO DO MONUMENTO NATURAL DAS ILHAS CAGARRAS

 No dia 13 de abril de 2019, o Monumento Natural das Ilhas Cagarras (MoNa Cagarras) completou 9 anos desde a sua criação, em 2010. Esta é a 1ª Unidade de Conservação marinha de proteção integral da cidade do Rio, e sua finalidade é preservar remanescentes do ecossistema insular do domínio da Mata Atlântica, belezas cênicas e áreas de nidificação de aves marinhas.

Para comemorar a data, o Projeto Ilhas do Rio organizou uma celebração na Colônia de Pescadores Z-13, no posto 6 de Copacabana, com uma rodada de apresentações em um descontraído clima de bate papo entre 3 atores fundamentais para a consolidação desta Unidade de Conservação (UC): a Colônia de Pescadores Z-13, que faz uso histórico do Monumento, com a atividade da pesca artesanal; o Projeto Ilhas do Rio, que nasceu logo após a criação da UC, com o objetivo de fazer um levantamento inédito de sua biodiversidade;  e o  ICMBio, órgão gestor da UC.

A manhã começou com Kátia Miranda, pescadora artesanal e presidente da Colônia de Pescadores Z-13, relembrando o passado de reuniões e discussões que antecederam a criação do MoNa Cagarras.

Em seguida, o pesquisador do Projeto Ilhas do Rio e um de seus idealizadores, Fernando Moraes, lembrou o longo processo para criação da Unidade de Conservação e a importância da parceria estabelecida entre o Projeto com a Colônia de Pescadores Z-13 e o ICMBio.

Para fechar a manhã de bate papo, a representante do ICMBio e chefe do MoNa Cagarras, Tatiana Ribeiro, falou sobre os avanços ao longo dos últimos anos, o momento atual de expectativa para aprovação do Plano de Manejo da UC e os desafios futuros para a gestão da UC.

Ao final das apresentações, os presentes cantaram um parabéns simbólico para o MoNa Cagarras.

Foi uma manhã de muitas lembranças, um momento de reafirmar convicções em prol da conservação dessa jóia carioca e estreitar ainda mais os fortes laços que unem o Projeto Ilhas do Rio, a Colônia de Pescadores Z-13 e o ICMBio, que juntos, no mesmo barco e na mesma direção, trabalham para proteger as ilhas do MoNa Cagarras.

Ao longo dos últimos anos de pesquisa científica nas ilhas Cagarras, o Projeto Ilhas do Rio vem fazendo um profundo levantamento e monitoramento de sua biodiversidade e já identificou mais de 680 espécies de plantas e animais marinhos e terrestres, incluindo algumas raras, endêmicas, ameaçadas de extinção e até novas para a ciência.

A riqueza de sua biodiversidade vai do fundo do mar aos céus! Seu fundo é repleto de corais, algas, esponjas e estrelas do mar. Os costões rochosos abrigam polvos, lagostas, moreias, cavalos marinhos, peixes e muito mais. São ainda rota de passagem e abrigo para baleias e golfinhos. Na superfície a fauna é diversa, desde insetos como cigarrinha, formigas e baratas à aranhas e lagartos. A flora é semelhante à vegetação de restinga e inclui plantas tidas como extintas para o Rio de Janeiro. O cume da ilha Redonda guarda um sítio arqueológico, enquanto em sua superfície existe um dos maiores ninhais de fragatas do Atlântico Sul, com população estimada em 5.500 indivíduos.

O Monumento Natural das Ilhas Cagarras é um verdadeiro santuário da biodiversidade. É dever de todos nós promover e colaborar com a preservação desta Unidade de Conservação da natureza!

Projeto Ilhas do Rio, ICMBio e Colônia de Pescadores Z-13 - parceiros desde o início da criação do MoNa Cagarras

Projeto Ilhas do Rio, ICMBio e Colônia de Pescadores Z-13 – parceiros desde o início da criação do MoNa Cagarras

A chefe da UC, Tatiana Ribeiro, do ICMBio, cortou o bolo do aniversário do MoNa Cagarras!

A chefe da UC, Tatiana Ribeiro, do ICMBio, cortou o bolo do aniversário do MoNa Cagarras!

Foto aérea do Monumento Natural das Ilhas Cagarras

Foto aérea do Monumento Natural das Ilhas Cagarras