Diagnóstico da mastofauna nativa e exótica nas ilhas do MONA Cagarras

Publicado em: 08/08/2020 emDestaque

,
Novidades

Uma das novas linhas de pesquisa do Projeto Ilhas do Rio é o diagnóstico da mastofauna terrestre (mamíferos), tanto nativa quanto exótica, nas ilhas do MONA Cagarras.

O estudo da mastofauna é coordenado pela pesquisadora Dra. Júlia Luz e tem como objetivo identificar os mamíferos terrestres presentes nas ilhas. E, assim, gerar subsídios para o Plano de Ação de controle de espécies exóticas terrestres do MONA Cagarras.

“Até o momento, foram registradas espécies da ordem da Chiroptera (morcegos), Rodentia (roedores) e Lagomorpha (coelhos). Porém, os dados ainda são muito imprecisos, por isso, a necessidade de aprofundar os estudos, incluindo espécies nativas e exóticas”, explica.

A logística de campo é bastante complexa e exige muita dedicação e empenho físico dos pesquisadores. Para capturar as espécies, é preciso instalar armadilhas, trabalhar durante a noite e ficar alguns dias acampado no meio da mata, nas ilhas.

Desde o início da pesquisa, já tivemos capturas de morcegos e ratos. O coelho ainda não foi reavistado 😉

Equipe desembarcando na Ilha Comprida para pesquisa de campo. Foto: Fernando Moraes

Equipe acampada na Ilha Comprida – Foto: Fernando Moraes

Captura de um rato na Ilha Comprida- Foto: Fernando Moraes

Captura de morcego na Ilha Comprida – Foto: Fernando Moraes

Equipe em ação, ao amanhecer, depois de uma noite inteira de trabalhos – Foto: Fernando Moraes