Ilhas do Rio promove campanha de sensibilização contra a poluição marinha

Publicado em: 17/11/2021 emCategoria em destaque

,
Destaque
,
Novidades

No mês de novembro, o Projeto Ilhas do Rio convida a todos para uma profunda reflexão sobre o lixo e o nosso papel como consumidor. 

Para alertar sobre os problemas relacionados à nossa intensa produção de resíduos, o Projeto Ilhas do Rio vai realizar uma série de ações nos meses de novembro e dezembro, envolvendo pescadores, mergulhadores, nadadores, pesquisadores e a sociedade em geral.

Em parceria com a colônia de pescadores Z-10, na Ilha do Governador, realizamos uma ação de coleta de resíduos na ilha Seca, no meio da Baía de Guanabara, para mostrar o quanto estes ambientes tem sido impactados pelos resíduos sólidos e de que forma os pescadores da região encontraram formas de olhar para o lixo marinho como materiais que valem recursos como fonte alternativa de renda.

Com os mergulhadores, vamos até o Monumento Natural das Ilhas Cagarras para ir ao fundo do mar em busca de resíduos que já sumiram de nossas vistas, mas seguem impactando o ambiente marinho.

Na praia de Ipanema, dia 21 de novembro, vamos montar nossa exposição de fotos com pontos de coleta de lixo eletrônico e vidros. Nessa exposição apresentamos a realidade do mar, logo em frente, nas Ilhas do MONA Cagarras, e o contraste da beleza e das cores da natureza com o nosso lixo degradante, que de alguma forma, fizemos chegar às ilhas.

As imagens foram realizadas ao longo dos últimos 10 anos, em pesquisas e mutirões de limpeza nas ilhas e praias. Recolhemos o lixo que não pertence à natureza. Que é nosso! E que não pode mais estar ali!

Anualmente, o ser humano gera 1,3 bilhões de toneladas de resíduos sólidos urbanos. O volume equivale à dimensão do impacto no meio ambiente, na saúde humana e na economia. Reciclamos e reutilizamos muito pouco. Precisamos, urgentemente, rever nossos hábitos como consumidores e assumir a responsabilidade pelo descarte correto de todas as coisas. 

Eletrônicos, por exemplo, não podem ser descartados em lixo comum. Tampouco o vidro e a latinha. São materiais recicláveis, que se encaminhados corretamente, retornam para a cadeia produtiva, poupando a extração de recursos, a produção de lixo e gerando renda.

E o plástico descartável? A nossa comodidade justifica o enorme impacto que causamos à vida marinha? Estima-se que 8 milhões de toneladas de plástico chegam ao oceano todos os anos. Centenas de milhares de espécies marinhas ingerem ou são emaranhadas por detritos plásticos, que causam ferimentos graves e mortes. 

A poluição do oceano também impacta a saúde humana, o turismo costeiro, a pesca e contribui para as mudanças climáticas. Pense sempre que for descartar qualquer objeto, afinal, não existe jogar fora! Um oceano limpo é dever de todos nós. Um oceano limpo é para todos nós.