O registro inédito de um bebê jubarte carioca

Publicado em: 04/08/2022 emDestaque

,
Novidades

Pela primeira vez em mais de dez anos do Projeto Ilhas do Rio e ainda mais tempo de pesquisas com os cetáceos (baleias e golfinhos) no Rio de Janeiro, a pesquisadora Liliane Lodi fez o registro inédito de um filhote de baleia-jubarte recém-nascido em águas cariocas. O encontro ocorreu durante uma das saídas de campo para a pesquisa com os mamíferos marinhos do projeto e foi emocionante. As imagens já circularam as redes sociais e foram tema de uma matéria no jornal RJTV da TV Globo. Assista a reportagem clicando aqui.

Durante os meses de inverno, as jubartes migram todos os anos de sua área de alimentação nas regiões subantárticas até as águas mais quentes da costa brasileira para seu período reprodutivo, quando acasalam, tem seus filhotes e os amamentam até chegar a hora de voltar para as águas geladas do sul. A maior parte delas segue rumo ao banco dos Abrolhos, a maior bancada de corais do Atlântico Sul, no sul da Baía. No entanto, muitas delas vão também para outras regiões mais ao norte e outras param um pouco antes, como foi o caso desta jubarte que teve seu filhote em águas cariocas.

Agora, resta saber se mamãe e filhote seguirão no entorno das Ilhas do Rio nesse período ou se vão procurar outras águas para o período de amamentação antes de voltarem para o sul.

Momento histórico especial para o Projeto Ilhas do Rio e para a pesquisa sobre a vida marinha!